25
mai

COMO SE COMPORTAR DENTRO DE UM PELOTÃO DE CICLISTAS

GIRO D'ITALIA - STAGE SIX

Grupos de pedal assumem significados diferentes para os diferentes ciclistas. Os ciclistas experientes estarão fazendo trabalho de base vizando se adequarem para as primeiras competições, ainda que as mesmas estejam há alguns meses para acontecer. Outros ciclistas, porém, enxergam os treinos do grupo como uma competição. Para estes, ‘ganhar’ o treino de grupo é o objetivo, não importa o mês. Diante dessas diferentes motivações, o comportamento do grupo acaba se tornando um tanto quanto esquizofrênico; o que pode ser perigoso, além de deixar uma impressão horrível, especialmente no público não-ciclista.
12365881_1065695813460951_2586880819757100065_o

Que tipo de ciclista é você dentro do grupo?

Quando estava competindo, muitas vezes começávamos a pré-temporada no calor da Califórnia, e treinávamos com os ciclistas locais, já em forma e prontos para participarem de desafios próximos. Ambos fatores nos exigiam um auto-controle. Primeiramente, precisava da disciplina para não entrar em ritmo de competição antes do tempo – afinal de contas, tinha que estar no pico da forma em julho, e não janeiro. O segundo desafio, e este é o foco da minha abordagem, é a contribuição do indivíduo para um treino em grupo sem regras.

Havia os ciclistas que, no início de temporada do inverno ensolarado, rapidamente assumiam o treino como competição e ignoravam completamente todas as regras da estrada. Mesmo que você estivesse simplesmente seguindo a roda de algum deles ( vácuo), você seria parte do grupo que estava se comportando como uma multidão incontrolável, dominadora da estrada. Quando os motoristas se queixavamam, eram ignorados ou, pior ainda, desligados.

Com o crescimento do ciclismo (mainstream), grupos de treinos passaram a ser encontrados em todas as partes do mundo. Se por um lado, um número louvável de ciclistas apresentam comportamentos controlados e em consonância com a lei, e os ciclistas mais experientes tentam manter um comportamento seguro, existem aqueles novatos com bikes caras, um passado de atleta, e egos para alimentar, que podem deixar os treinos caóticos.12794910_10204458475700980_5956052002102705110_o

13227823_492506517607595_4012800627778788281_o

É fácil ver como os ciclistas são, literalmente, arrastados para contribuir com um comportamento que é abominável e sem caráter. Adicionando à tal mistura o interesse próprio e um ego que precisa ser afagado, está pronta a receita para o desastre.

Aqueles que se juntam a grupos de treino que ignoram as regras da estrada e violam o direito de passagem de pessoas em veículos motorizados, a pé, ou mesmo em bicicleta, devem perceber que contribuem para uma doença capaz de gerar permutas que vão muito além de ambições medíocres como assumir posição de ‘grupo da frente’, ‘vencer’ um ciclista da categoria superior, ou ‘vencer’ o treino de grupo. Estas manifestações negativas incomodam o público com a presença de ciclistas na estrada, levando a um comportamento de retaliação, imputação da responsabilidade legal, e até mesmo ataques legais sobre o próprio direito do ciclista de estar na estrada.

Esse comportamento cria um grande problema de relações públicas para nós com o público em geral e com os seus representantes legislativos. Temos o direito constitucional de estrada. No entanto, isso não impede que o Legislador aprove leis anti-ciclismo, e quanto mais notório nosso comportamento, mais os legisladores darão ouvidos aos seus constituintes. E, claro, nós, ciclistas de estrada, somos os mais vizados dentre as várias tribos de ciclismo.DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

IMG-20170418-WA0044

Há algo sobre andar em um grupo que cria uma dinâmica perigosa. Ao invés de ser um ciclista responsável por suas próprias escolhas, você é um membro de um grupo, e o “grupo” tem a sua própria identidade. Enquanto você, por si só, não optaria por desrespeitar a lei e atravessar no sinal vermelho, o mesmo poderia não ocorrer se estivesse em um grupo, seguindo uma roda ( vácuo), mantendo posição, mantendo a diferença que você arduamente trabalhou para estabelecer. Normalmente, os ciclistas que fazem as decisões críticas são aqueles da cabeça do grupo ( Pelotão). Portanto, o ritmo e o estilo do treino podem ser determinados por quem se sente o ‘expert’, exceto em treinos de grupo controlados, que estão se tornando cada vez mais comuns.

Mas o que você pode fazer como um único ciclista? Se você cair fora do treino vai mudar alguma coisa?

A combinação de adrenalina, bicicleta em alta velocidade e esforço máximo pode levar a decisões ruins, e isto sem considerar o efeito do grupo sobre o indivíduo. Esperar até que você esteja envolvido na emoção do treino não é o melhor momento para definir quem você é como um ciclista e seu papel na contribuição deste grupo sem lei.

Em vez disso, seja como os profissionais que não se permitem ser sugados para uma “corrida” conduzida por ego, em um treino de pré-temporada, e faça a si mesmo algumas perguntas, tais como a de quando se inicia a nova temporada. Você quer ir com o pelotão, mesmo quando ele está desrespeitando a lei, colocando em perigo outros usuarios da estrada, desprezando o público e dando ao nosso esporte e a este modo de transporte uma má fama? Se a resposta for negativa, o que você pode e deve fazer? Deixar o treino? Falar com os “fora” da lei(outlaws)? Tentar diminuir o comportamento do grupo? O melhor momento para se fazer tais perguntas é quando se está próximo à frequência cardíaca de base e não do limiar (exaltado). Nesta oportunidade, você pode pensar melhor sobre o tipo de ciclista de grupo que você é, e que tipo você quer ser.
Lembre-se que, enquanto você pode não vir a ser multado pela participação no treino de um grupo que violou as leis de trânsito (o que não é sempre o caso), ciclistas de grupo de treinos que envolvem pedestres ou ciclistas feridos, ou mesmo veículos descontrolados, podem vir a ser processados. Isto porque vítima raramente é capaz de especificar o nome de quem causou os ferimentos. Sob uma teoria diferente de ações judiciais de direito, nestes casos, procurar-se -á também atribuir uma responsabilidade legal para os clubes, lojas e até mesmo equipes de corrida que são, de alguma forma, afiliadas ao treino de grupo. Não é exatamente a melhor maneira de atrair e manter o patrocínio para o nosso esporte.
DCIM100GOPRO

IMG_7266

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

DCIM104GOPRO

tipografia preta vazado 2

Na medida em que você participar de grupo de treino sem regras você é uma parte do problema e, sem querer, dará munição para a legislação anti-ciclismo e irá ferir a nossa imagem diante do público.logo  Indoor cycling - Cópia

www.byjapao.com.br

https://www.facebook.com/japao.carvalho

https://www.facebook.com/byjapao.sportmarketing?fref=ts

https://www.youtube.com/channel/UCYGPLfo8KhRkrxJFf0bMe0g

Veja também

Comentários